No Fotoblog de Flores, chamo, de Campo de Lírios, a uma parte ou, se preferirem, ao resto de uma serra a que, na Amadora, sempre chamaram de serra da Mira.

 

 

Os lírios nascidos nos princípios de 2008 ....

 

Porquê chamar-lhe um resto de uma serra? Porque, a construção absorve tudo e nada fica para a posteridade, a não ser, argamassa. Se preferirem, podem chamar-lhe gaiolas de betão. E podem crer que, a ambição é de tal ordem que nada vai ficar para os vindouros de um restinho de montes que, em tempos, terão sido uma das belezas dos arredores de Lisboa.

 

 

... abrem os seus mantos para abraçar o Ventor!

 

 

 

Por aqui tenho feito belas caminhadas, nos últimos anos ....

 

O Verão passado, num dia de calor, descia o Borel, na Amadora e, no lado oposto, lá em cima, em frente, nos montes a que chamam ou têm chamado de serra da Mira, havia um incêndio. Até me parecia que era do lado de trás do horizonte visível. Um dia, quando subia, numa das minhas caminhadas aquele local, apercebi-me que o pedacinho de monte por onde tantas vezes,  caminhando, fotografava belas flores, era o local que, dias antes, vira cheio de fume. Tudo o que ali tinha sido um campo de flores, ardera! Os ovos donde seriam procriados os meus amigos peludos que por ali, me tinham feito pele de galinha e me tinham encantado, foram esturricados. Aquelas que viriam a ser minhas companheiras de caminhada, esvoaçando à minha volta, tinham sido perdidas para sempre e lá no alto, o meu amigo Apolo chorava pela destruição das suas ninfas!

 

 

... e, com a ajuda do Senhor da Esfera, continuarei a fazer.

 

Voltei a lá passar durante o Outono e no Inverno e cheguei á conclusão que os belos insectos que por lá me acompanhavam, terão sumido. Mas ainda encontrei dois grandes peludos que na fronteira da queimada, resistiram. Hoje, alguns meses depois, para meu espanto, verifico que foi feita a renovação vegetal de grande parte do que por ali existia e no meio de muitas dessas belezas, podemos encontar, o Campo de Lírios renovado.

 

 

Mesmo saindo de lá, com as calças riscadas por carvões ali colocados pelos mal-feitores que teimam em queimar as coisas belas com que a Natureza nos brinda.

 

Mas como não são só lírios, aqui abandonei o Campo de Lírios, de belos lírios e afins, e passei a chamar-lhe, Campo de Flores. Sim porque são belas flores que nos observam e nos cantam belas canções sorrindo para nós. Voltarei lá e voltarei a colher para todos vós as mais lindas flores silvestres nos arredores de Lisboa. Hoje só deixo os lírios!

 

Ao observarem aquele Campo de Lírios ou Campo de Flores, pensarão, certamente, que eu os terei fotografado em qualquer jardim que por aí vemos. Mas não! Podem crer que são lírios selvagens e creio que, apesar de destruírem tudo, ainda existirão, por lá alguns milhares!

Em todo o mundo há flores lindas, como as minhas Flores de Inverno ou Flores da Vida mas, não ofuscam as flores das minhas Montanhas Lindas

tags:
publicado por Ventor às 18:03