Aqui vos deixo as estevas que apanhei pelos campos do Ribatejo neste domingo de Páscoa. Estava um dia belo e eu não podia deixar de me encontrar com os touros, os cavalos e os cordeiros que nos matam a fome. Mas eu vejo neles mais que os pedaços de carne que nos alimentam. E com eles o desfilar das estevas nas margens das estradas. Elas me abraçaram, me beijaram e me perfumaram com odores celestiais e eu lhes correspondi ao mesmo tempo que lhes lembrei o esquecimento a que são votadas! Mas lembrei-lhes que a sua beleza não tem fim!

Abr,11,2004 053.jpg

Estevas do Ribatejo

Estas flores de baixo, de um amarelo vivo, serão irmãs ou primas das estevas, mas serão sobretudo grandes amigas. No seu seio e arredores, eu ouvi cantar os grilios, enquanto as borboletas dançavam.

Abr,11,2004 048.jpg

Flores amarelas vivas e belas

Mas junto delas, tive as saudações das minhas flores preferidas. Uma carrasquinha rosada!
Ela ali estava e kms em redor não havia outra! Esta é a flor que Diana colocou na minha caminhada para me animar neste domingo de Páscoa. ERICA!!!

Abr,11,2004 050.jpg

Uma "ERICA" rosadinha, que me trouxe os beijos do Norte.

Em cada bolinha rosada vinha um beijo de lembrança das minhas "Montanhas Lindas". No Ribatejo só tinha uma, mas foi mais um catalizador que me fez recordar as montanhas floridas da serra de Soajo e do Açor, esta a única que eu encontrei equivalente às minhas Montanhas Lindas!

Mas também recordo aqui as Maias!

Estas são as flores amarelas das giestas que pululam pelos meus montes. Elas também são belas e no domingo de ramos, quando eu era puto, colocavam-nas nas portas e janelas para que fossem sempre os bons espíritos a fazer-nos companhia! Aqui deixo, na minha janela, um ramo de maias para vocês!

Abr,10,2004 017.jpg

Maias, as flores das giestas.


Em todo o mundo há flores lindas, como as minhas Flores de Inverno ou Flores da Vida mas, não ofuscam as flores das minhas Montanhas Lindas

publicado por Ventor às 17:45