Caminhar sempre ao lado das flores é um dos meus princípios basilares. E, sempre que possível, não as pisar. Às vezes é impossível, mas elas não levam a mal. Apesar de tantas mixórdias ambientais, este mundo tenta sobreviver. Vamos ver, ou alguém verá, depois, por quanto tempo. Penso, no entanto, que os homens devem reflectir, esforçando-se um pouco mais, sobre esse assunto.

Caminhar nas minhas montanhas, ao lado das flores das carrascas, é para mim, uma das sete maravilhas do mundo!

Carrascas, urzes ... e demais matos das minmhas montanhas, foram uma das bases da minha alimentação, embora indirecta. As vacas comiam-nas, as vacas davam o leite e eu bebia leite com fartura.

Esta flor é para mim muito especial! Ela saíu das cinzas, à pressa, do seio das minhas Montanhas Lindas, para me dizer, «olá»!

Estes girassóis também são especiais. São de Paradela, onde nunca tinha visto girassóis. Tudo que eu gosto acompanha-me! Olá Patrícia!

Vejam como são uma beleza, mesmo por trás!

Este é de Soajo! Também nunca tinha visto lá girassóis. Mas ele lá estava, acompanhando o nosso amigo Apolo!

Esta flor e esta borboleta, também são lá do Norte e como sempre, onde quer que estejam são lindas! 

Estas já são destes lados. Mais precisamente dos jardins de Belém.

 

Tal como estas ...

... esta ...

... estas, ...

 ... estas, ...

... e estas.

Todas elas são lindas! Cada uma tem o seu significado e por isso continuam a caminhar a meu lado neste mundo maravilhoso, sempre que podemos.

A função deste blog é partilhar, com quem por aqui passar, as flores, ao lado das quais eu tenho o prazer de caminhar. Elas são minhas, são nossas!

Esta não sei como se chama. Enquanto não a conhecer, ficará aqui e chamar-lhe-ei, siri! Em homenagem à siri por me ter informado que as fotos não se viam.

Eu tirei-as de uma pasta do Yahoo e viam-se, mas depois desapareceram. Assim não vale a pena alojar fotos em Sites que só servem os nossos interesse parcialmente.

Em todo o mundo há flores lindas, como as minhas Flores de Inverno ou Flores da Vida mas, não ofuscam as flores das minhas Montanhas Lindas

publicado por Ventor às 20:04