O Ventor  diz que quer prestar uma homenagem às giestas, ou mais precisamente, às flores das giestas.

Ele diz que tem saudades de ver sectores das suas montanhas amarelas, umas vezes pelos tojos floridos de amarelo, outras vezes floridas pelas belezas das giestas amarelas.

E diz-me que, para ele, as giestas merecem um destaque especial. No entanto deu-me autorização para ser eu a abrir essa homenagem, colocando aqui, nas Flores de Inverno algumas das suas flores de giestas.

Agora que o meu maxilar já melhorou e que o Ventor está quase KO da coluna, e não pode estar aqui muito tempo sentado, vou ser eu a colocar aqui as suas belas flores amarelas.

Digam lá que ele não tem razão!

Depois desta correria, entre as giestas, pela página abaixo, eis um exemplo como eu julgo terem sido noutros tempos áreas das montanhas do ventor. Tudo amarelo!

A minha dona diz que passa a vida a ouvi-lo, por esta altura do ano: «olha as minhas giestas»! Sabem porque o Ventor gosta muito das giestas amarelas? Porque quando era pequeno ia buscar braçadas destas flores para a sua mãe colocar à janela. Especialmente no Domingo de Ramos. Agora que isso acabou há muitos anos e que nunca mais o fará, vai embelezando o seu mundo com recordações.

Em todo o mundo há flores lindas, como as minhas Flores de Inverno ou Flores da Vida mas, não ofuscam as flores das minhas Montanhas Lindas

música: giestas
publicado por Ventor às 19:17