Quase deixei este meu jardim morrer. Nos últimos tempos quase o esqueci, mas as flores que acompanharam a minha cara metade na Clínica fizeram-me recordar que as flores não podem morrer. Se este meu cantinho morre-se não seria por falta de matéria prima mas sim por um grande desleixo provocado por muitas tristezas que me têm acompanhado.

Mas as flores dão vida aos nossos olhos e deixo-as aqui para poderem comprovar essa verdade. Elas são beijos de agradecimento a toda a gente que não se esqueceram de mim e da minha companheira de caminhada durante dias que nunca mais terminavam. Flores que a seu lado lhe lembravam que o mundo é, apesar de tudo, muito belo.

Out,21 016.jpg

Uma beleza

Out,22 001.jpg

Uma bela rosa

Out,23 016.jpg

Rosas simples cheias de encanto

Out,26 015.jpg

Chamam-lhe camarão

Out,26 017.JPG

Esta é o encanto da dona do seu quintal ajardinado que sem me conhecer ma quis oferecer para levar para a Clínica, mas eu não a deixei cortar e fui-me embora. Um beijinho para essa senhora que sabe que uma vida aparentemente bela se pode tornar tão difícil e sabe que a beleza das flores pode mitigar essas dificuldades.

Out,26 019.JPG

Estes brincos de princesa estiveram a chorar para mim

Em todo o mundo há flores lindas, como as minhas Flores de Inverno ou Flores da Vida mas, não ofuscam as flores das minhas Montanhas Lindas

publicado por Ventor às 13:20